Aveiro Não é a Veneza Portuguesa!

Aveiro Não é a Veneza Portuguesa!

Esta publicação é sobre gestão de expetativas.

A cidade de Aveiro. Ao pesquisarmos em alguns blogues de viajantes estrangeiros, sobretudo espanhóis, constatamos que existe uma crítica em comum de muitos viajantes: Mais ou menos nestas palavras expressam: "Aveiro não é Veneza, nem perto disso. Ficámos dececionados".

Chegam mesmo a referir que só pode ter sido alguém génio (ironia) a lembrar-se de atribuir a Aveiro esse título de "Veneza Portuguesa", comparando-a com a cidade italiana. Mais, salientam o facto dos "moliceiros não serem gôndolas". "Aqui andam a motor, não tem graça nenhuma".

Veneza Portuguesa

Veneza Portuguesa

Como tudo na vida, não há nada que agrade a gregos e troianos e há turistas seletivos/exigentes, no entanto fará sentido continuar a insistir numa conotação que suscita mais curiosidade do que veracidade? Será que faz sentido alimentar uma expetativa em torno de um imaginário já gasto? Com isso, o que ganhamos? Comparações. Apenas comparações.

Porque razão não nos vemos "apenas" como Aveiro? Porque não nos promovemos afincadamente como a capital portuguesa da Arte Nova? Fica o exemplo... real e muito menos "frustrante" para os mais exigentes. Temos valor. À nossa maneira.

O conceito "Veneza Portuguesa" é antiquado e não favorece o que Aveiro tem realmente para oferecer. As comparações e expetativas que dele advém ofuscam o lado genuíno de Aveiro. Da sua Ria, das suas tradições, dos barcos Moliceiros e Mercantéis, do Sal, dos Ovos Moles, das Enguias, entre outros tantos motivos de visita e interesse. Ah! E os nossos canais não têm o cheiro nefasto dos de Veneza, fundamentalmente no verão.

Interessante analisar a forma como o Porto trabalhou a sua nova imagem para o exterior. É o [Porto. Ponto.] Sem tirar, nem pôr.

Precisamos de reinventar-nos, não?

*- Artigo da autoria de um dos membros da Turismo in Aveiro


1 comentário

  • Alfredo

    Não podia estar mais de acordo.
    É ridícula a tentativa de colar Aveiro a qualquer cidade, tantas há por essa Europa fora com kms e kms de canais, mais do que Aveiro. São todos Venezas de qualquer coisa?
    Seria importante começar pelos operadores turísticos a eliminar esse tipo de expressões e informações bem como outras igualmente ridículas e graves que se ouvem até nos passeios nos decepados moliceiros, estes que realmente têm vindo a perder a sua identidade.

Deixa um comentário

Tem em atenção que os comentários precisam de ser aprovados antes de serem exibidos